PostHeaderIcon Desembargadora vê a conciliação como solução judicial

“A conciliação é a única solução a médio e a longo prazo para que tenhamos uma nova mentalidade na resolução de problemas. Com a instituição de políticas diferenciadas, podemos nos orientar e resolver conflitos sem precisar entrar com processos judiciais”.

A afirmação é da desembargadora Clarice Claudino da Silva, presidente do Núcleo de Conciliação que está sendo implantado no Poder Judiciário de Mato Grosso. Ela afirma ainda que a criação do núcleo é uma meta ambiciosa, porém necessária. E que uma mudança de postura mental em relação à conciliação e outras formas não adversariais de resolver conflitos vai colaborar com o desafogamento da demanda judicial.

A criação do Núcleo é mais um passo no sentido de atender o artigo 7º da Resolução nº 125 do CNJ, que prevê a disseminação da cultura da conciliação e da mediação, instrumentos que propiciam a pacificação dos conflitos e não apenas a solução do processo judicial.

Artigos Relacionados:
Como acabar com as guerras
Artigo escrito pelo Pr. Hernandres e publicado em seu site. http://hernandesdiaslopes.com.br/2011/05/como-acabar-com-as-guerras/ Referência:...
Solução consensual de conflitos e o futuro da democracia
Betânia Lins NOTÍCIAS - Demais   (*) Ministro Cezar Peluso Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de...
CNJ vai disseminar prática da conciliação entre servidores do Judiciário
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará nos dias 19 e 26 de setembro em Brasília, um curso de práticas da conciliação entre os...
Mãe recorre à conciliação para tratar filho dependente de crack
Fonte: O Fantástico (Rede Globo de Televisão)     Veja no vídeo abaixo,reflexão levantada pelo Tricris sobre o...
Capelania Judicial
Possivelmente você já ouviu falar em capelania, certo? - Capelania hospitalar; - Capelania prisional; - Capelania militar. Trata-se de...