Logo da OAPAZ
Login de Acesso
Se ainda não é cadastrado para acessar informações OAPAZ, clique em REGISTRAR-SE aqui abaixo. Se já é cadastrado, digite o seu





Obrigado por se cadastrar conosco.

Entrar
Registrar-se

Contador de Visitas
Você é nosso visitante nº256159

PostHeaderIcon Núcleo vai capacitar mediadores voluntários em Campo Grande

Núcleo vai capacitar mediadores voluntários em Campo Grande

O Coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, Des. Romero Osme Dias Lopes, reuniu-se na quarta-feira, dia 6 de julho, com advogados e bacharéis em Direito convidados a atuar como mediadores voluntários do núcleo.

O núcleo foi criado por meio do Provimento nº 230, de 30 de março de 2011, para atender a Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que dispõe sobre a política judiciária nacional de tratamento adequado dos conflitos de interesses.

Na reunião, o coordenador esclareceu a importância das duas modalidades de solução consensual de conflitos (mediação e conciliação) que é o objetivo do CNJ ao editar a Resolução 125. Romero também abordou sobre a irreversibilidade do processo e a grandiosidade do projeto. Segundo ele, “a forma tradicional de prestação jurisdicional por sentença já não atende satisfatoriamente aos contedores nem pacifica os conflitos”.

O desembargador também comunicou aos presentes sobre as diversas parcerias com universidades locais já concretizadas em que serão alocados alguns dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania, sob responsabilidade do núcleo.

Romero ressaltou que “esta forma alternativa consensual de dirimir as demandas é uma realidade na Europa e na América do Norte e nada mais é do que as partes resolvendo seus conflitos por meio da autocomposição (mediação) ou auxiliadas por membros do poder judiciário”.

Segundo o coordenador, numa próxima etapa dos trabalhos, o Núcleo de Solução de Conflitos irá capacitar os funcionários do Tribunal de Justiça (conciliadores e mediadores) bem como acompanhar novos recrutamentos além de realizar a capacitação e treinamento de todos envolvidos por meio da Escola Judicial (EJUD). Também serão ministrados cursos para os magistrados estaduais para que eles possam servir como multiplicadores dos meios alternativos de solução de conflitos.

 

Fonte: MS NOTÍCIAS - 8/07/2011

Artigos Relacionados:
CNJ vai disseminar prática da conciliação entre servidores do Judiciário
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará nos dias 19 e 26 de setembro em Brasília, um curso de práticas da conciliação entre os...
Arbitragem imobiliária: grande demanda para o juiz arbitral e oportunidade para evangelizar
O setor de imóveis tem sido, a cada ano, um gerador de serviços para o tribunal arbitral, uma vez que também é um setor onde ocorrem muitos...
Faça seu nome entrar para a galeria dos voluntários
Faça seu nome entrar para a galeria dos voluntários AGENTES DA PAZ E SOLIDARIEDADE Devido a grandiosidade geográfica do Brasil e as muitas...
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vídeos Oapaz

Vdeos_de_Aulas       

Assine nosso canal no Youtube e receba muitos vídeos nossos
Plataforma Digital OAPAZ

cadastro_plataforma_2

Quer se livrar de DÍVIDAS?
Seja Agente da OAPAZ
Procura-se_AP_-_reduz
lugcon
tricris