Logo da OAPAZ
Login de Acesso
Se ainda não é cadastrado para acessar informações OAPAZ, clique em REGISTRAR-SE aqui abaixo. Se já é cadastrado, digite o seu





Obrigado por se cadastrar conosco.

Entrar
Registrar-se

Contador de Visitas
Você é nosso visitante nº256438

PostHeaderIcon Justiça arbitral reduziria danos da igreja cearense

O caso da irmã que processou a igreja cearense e seu pastor requerendo danos morais, como foi um processo que tramitou na justiça pública, a sentença foi publicada no Diário Oficial Eletrônico. Com isto, diversos serventuários do fórum (cartorários, escreventes, oficiais de justiça, empregados do diário oficial e outros) tomaram conhecimento do caso. Sem contar que alguns devem ter comentado em casa, em rol de amigos e outras pessoas.

Chegou também ao conhecimento da imprensa que deu ampla divulgação e está até hoje circulando na internet, aumentando a já tão extensa lista de pessoas de fora do círculo da igreja que não precisariam ficar sabendo de uma ocorrência interna. E, mesmo que o pastor não tenha errado, notícia tão desagradável está sendo fonte dos mais diversos comentários muitos dos quais criticando a igreja, seu líder e, por tabela, o cristianismo.

Com toda certeza, se este pastor tivesse optado por tentar conduzir o processo na justiça arbitral, além da grande possibilidade de um acordo conduzido em um tribunal cristão em valor não tão pesado para a igreja, a tramitação, por força de lei, teria ocorrido em sigilo, poupando o evangelho de mais um escândalo de domínio público.

=============================================================================================================================

Leitura para meditação: I Coríntios, cap. 6: 1 a 6

Ousa algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos?

Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?

Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?

Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julgá-los os que são de menos estima na igreja?

Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?

Mas o irmão vai a juízo com o irmão, e isto perante infiéis.

Artigos Relacionados:
Juiz Arbitral cristão evangeliza casal após audiência
Paulo Silva e uma Loja de eletrosdomésticos há anos estavam numa desavença. Não se entendiam acerca do problema que teve origem em uma dívida...
Ministro Ives Gandra defende cooperação entre Estado e Igreja
16/06/2011 - 18h49 Ao encerrar o último painel do Seminário Internacional “O Estado Laico e a Liberdade Religiosa”, o...
Mais um exemplo para a igreja evangélica
Mais uma iniciativa de uma instituição não-cristã, com o objetivo de promover a paz, a conciliação e a solução de conflitos entre as pessoas....
Pastor diz que igreja precisa se empenhar na luta pela paz
“Não existe compromisso nosso, cristão, sem o empenho na luta pela paz, justiça e...
Curso de capacitação para Assistente Arbitral
Carga horária: 20h/aula. Dias de realização: sexta-feira de 19 às 22h; sábado de 8 às 18h e domingo de 8 às 13h. Objetivo do curso:...
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vídeos Oapaz

Vdeos_de_Aulas       

Assine nosso canal no Youtube e receba muitos vídeos nossos
Plataforma Digital OAPAZ

cadastro_plataforma_2

Quer se livrar de DÍVIDAS?
Seja Agente da OAPAZ
Procura-se_AP_-_reduz
lugcon
tricris