Logo da OAPAZ
Login de Acesso
Se ainda não é cadastrado para acessar informações OAPAZ, clique em REGISTRAR-SE aqui abaixo. Se já é cadastrado, digite o seu





Obrigado por se cadastrar conosco.

Entrar
Registrar-se

Contador de Visitas
Você é nosso visitante nº256449

PostHeaderIcon Justiça arbitral está se tornando preferencia nacional

Mais casos de megaempresários que, tendo litígios a resolver, optaram por recorrer a juízes arbitrais.Do “seu José da esquina” a famosos jogadores de futebol e artistas de televisão; de pequenas empresas a grandes grupos empresariais e industriais; de pequenos comerciantes a conglomerados financeiros e empresas de petróleo.  De todas estas áreas, sabe-se de processos que tramitaram ou tramitam sob a condução de mediadores, conciliadores e juízes arbitrais, comprovando que, se houve esta preferencia, é porque realmente ela apresenta grandes vantagens, além da credibilidade.

São provas do quanto realmente é melhor se optar pela justiça arbitral quando se tem algum tipo de conflito.

 O Tricris que em boletins anteriores citou alguns, registra outros na edição de hoje. Sem falar nos casos que não chegam ao conhecimento público já que a justiça arbitral concede às partes em litígio, o direito de o processo tramitar em sigilo.

Conflito entre os grupos empresariais Casino e Pão de Açúcar encaminhado para a justiça arbitral

Segundo informou o Valor Online, o Casino pediu a instauração de procedimento arbitral em São Paulo contra a família Diniz, proprietária da rede de supermercados (e  grupo) Pão de Açúcar.

 A reportagem informa ainda que “o Casino considera que foi descumprido o acordo de acionistas da Wilkes Participações S.A, veículo que controla o Pão de Açúcar, dividido em partes iguais entre Casino e a família Diniz. E que decidiram apelar para à arbitragem com o objetivo de chamar a atenção de Abilio Diniz, mostrando que ele não pode negociar com o Carrefour sem informar os sócios sobre a iniciativa. Além disso, o Casino busca se proteger contra eventual movimentação que envolva seu concorrente francês”.

Assim, ao invés de resolverem a questão na justiça comum, optaram por resolver na justiça privada onde um ou três juízes arbitrais irão julgar.

Artigos Relacionados:
Juiz Arbitral cristão evangeliza casal após audiência
Paulo Silva e uma Loja de eletrosdomésticos há anos estavam numa desavença. Não se entendiam acerca do problema que teve origem em uma dívida...
Curso de capacitação para Assistente Arbitral
Carga horária: 20h/aula. Dias de realização: sexta-feira de 19 às 22h; sábado de 8 às 18h e domingo de 8 às 13h. Objetivo do curso:...
Curso de capacitação para Administração de um Tribunal ARBITRAL
Carga horária: 20h/aula. Dias de realização: sexta-feira de 19 às 22h; sábado de 8 às 18h e domingo de 8 às 13h. Objetivo do curso:...
ÁREA DE JUSTIÇA ARBITRAL
Em parceria com o TRICRIS - TRIBUNAL CRISTÃO DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM, temos a missão de levar aos cristãos o conhecimento da bandeira da...
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vídeos Oapaz

Vdeos_de_Aulas       

Assine nosso canal no Youtube e receba muitos vídeos nossos
Plataforma Digital OAPAZ

cadastro_plataforma_2

Quer se livrar de DÍVIDAS?
Seja Agente da OAPAZ
Procura-se_AP_-_reduz
lugcon
tricris