Logo da OAPAZ
Login de Acesso
Se ainda não é cadastrado para acessar informações OAPAZ, clique em REGISTRAR-SE aqui abaixo. Se já é cadastrado, digite o seu





Obrigado por se cadastrar conosco.

Entrar
Registrar-se

Contador de Visitas
Você é nosso visitante nº266575

PostHeaderIcon Justiça Arbitral: porta de trabalho remunerado para cristãos

O constante crescimento da Justiça Arbitral no país caminha junto com outro constante crescimento: o da justiça arbitral no meio evangélico. A grande procura por mediadores e conciliadores que vem ocorrendo no meio governamental e empresarial, vem ocorrendo também no meio dos que o apóstolo Paulo chamou de “domésticos na fé”.

No Brasil estas atividades eram até pouco tempo desconhecidas e por isto, pouco utilizadas, ao contrário do que acontece nos EUA, Argentina e na Europa, onde houve um “boom”. Nestes países e regiões, principalmente no chamado primeiro mundo, os serviços de um mediador e de um juiz arbitral já vêm sendo usados com grande sucesso há muitos anos, refletindo numa maior satisfação da sociedade.

O Brasil demorou um pouco a se dar conta dos benefícios proporcionados pelos métodos extrajudiciais de resolução de conflitos. Porém, agora está correndo atrás do tempo perdido. Nunca se falou tanto em conciliação como nos anos de 2010 e este de 2011, seja por iniciativa e estímulo do governo federal através do Conselho Nacional de Justiça-CNJ, seja por procura da população cansada de esperar tanto pelo judiciário estatal sobrecarregado de processos.

Já no meio evangélico, também  nunca se viu tantos conflitos como neste ano que estamos e o que passou. Por conta disto, passou-se a ver na justiça arbitral, até pelo seu sigilo, uma necessidade para se recorrer e se socorrer da ajuda de mediadores e conciliadores para ajudar na busca de solução para controvérsias. E obedecer a instrução de Deus através do Apóstolo Paulo em I Cor. 6.

Justiça Arbitral abre oportunidade de trabalho remunerado para cristãos

Por isto, os cristãos que se capacitaram para atuar como mediador, conciliador e juiz arbitral, têm nestas atividades, mais uma oportunidade de trabalho remunerado já que estes serviços são pagos à exemplo dos de contador, médico, advogado e outros.

Por fazer parte e por acreditar na Justiça Arbitral (Justiça Privada – Lei Fed. n° 9.307/96), o TRICRIS – Tribunal Cristão de Mediação e Arbitragem tem como um de seus principais objetivos formar profissionais para atuarem nesta área. Através de cursos diferenciados e de elevados níveis, ministrados por profissionais especializados e gabaritados para esta função, o TRICRIS vem sendo procurado para realização e até para formação de parceria com o objetivo de dar suporte para que os formados instalem uma unidade arbitral  e já de imediato comecem a atuar.

E também uma nova forma de atuação no Juízo Arbitral foi criada: o Assistente Arbitral. Este atua como um procurador representando partes em conflitos. Conforme diz o  Artigo 21 § 3º da Lei Federal nº 9.307/96, as partes em conflito podem designar quem as represente ou assista num procedimento arbitral.

O TRICRIS está formalizando duas novas parcerias nos moldes reportados acima e em novembro dará início a mais dois cursos de capacitação. Para participar não há necessidade de possuir formação superior. Mais informações poderão ser solicitadas por meio do formulário de contato existente em http://www.tribunalcristao.com.br/fale-conosco.html

Artigos Relacionados:
Projeto de Mediação no RS para Auxiliar Famílias em Conflito
Mais um exemplo do que os evangélicos poderiam estar fazendo. Mas não está. Ainda. Na cidade de Rio Grande/RS, uma faculdade de direito, a...
A importância de se investir na qualificação para atuar com mediação
A importância de se investir na qualificação para atuar com mediação Em um encontro ocorrido recentemente no Núcleo de Solução de...
TRICRIS procura colaboradores(as) voluntários(as) para fins sociais
O TRICRIS, com o objetivo de ter condições de melhor atender a procura de informações sobre o ministério, e ampliar a ajuda de caráter...
Mediação é medida para buscar pacificação social
Por Pedro Canário A decisão de um juiz, em muitos casos, não corresponde às expectativas dos autores da ação ou é dura demais com os réus,...
Mais um exemplo para a igreja evangélica
Mais uma iniciativa de uma instituição não-cristã, com o objetivo de promover a paz, a conciliação e a solução de conflitos entre as pessoas....
 

Comentários  

 
0 #1 luis carlos lucas 16-04-2012 21:26
sou cristaõ .atuo no tma/rs borges de medeiros 741.fiz o curso de juiz mediador .mas tenho grande interesse de participar do tricris.peço maiores informaçoes da possibilidade de instalar um tribunal cristão em poa/rs.

================================================================

Ola Luis Carlos Lucas,
Paz seja com você!

Agradecemos pelo seu contato. Teremos o maior prazer em lhe oferecer o suporte necessário para a instalação de um tribunal arbitral aí em Poa/RS. Para isto, solicitamos nos enviar preenchido, o formulário que se encontra em nosso site:
http://www.tribunalcristao.com.br/index.php?option=com_rsform&formId=8

Caso não consiga abrir, vá em nosso site no menu "FORMULÁRIO" e preencha um.
Deus lhe abençoe
Equipe TRICRIS
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vídeos Oapaz

Vdeos_de_Aulas       

Assine nosso canal no Youtube e receba muitos vídeos nossos
Plataforma Digital OAPAZ

cadastro_plataforma_2

Quer se livrar de DÍVIDAS?
Seja Agente da OAPAZ
Procura-se_AP_-_reduz
lugcon
tricris